Hey geeks!

Lembram quando saiu o filme Avatar do James Cameron, e todo mundo começou a dizer que a história era basicamente uma versão modernosa de “Pocahontas“, da Disney? Pois é, dessa vez não estou falando de nenhum lançamento, nem nada, mas vi no Buzzfeed essa comparação e fiquei realmente intrigada.. como foi que isso passou batido por tanto tempo?

Ok, alguns fatos são um tanto forçados, mas nessas comparações sempre tem alguns assim.. hahaha! O fato é: A única diferença significativa entre a história de Alladin e Titanic – além do fator “mágico”, claro – é que o Aladdin não morre no final. 😛 Aliás, que fique claro que não estou dizendo que um é cópia do outro. Apesar da animação ter sido produzida 5 anos antes e Jack e Rose serem elementos fictícios em um desastre real, James Cameron se inspirou em diversas histórias de pessoas diferentes que viveram o naufrágio para compor seus personagens.

Mas fica aqui a comparação, só pra gente se divertir ;D

1. Os dois filmes começam com pobretões em busca de aventuras…

2. …Com seus leais melhores amigos

3. Que embarcam na aventura de sua vida

4. Onde eles gentilmente salvam uma linda desconhecida

5. E descobrem que a garota é de classe social abastada

6. E romanticamente envolvidas com riquinhos malvados e sedentos pelo poder, por motivos políticos ou financeiros.

7. Mas mesmo assim desejam uma vida mais simples.

8. Então elas se envolvem com o pobretão bonitinho

9. Mas são proibidas de se relacionar com “esse tipo de pessoa”

10. Felizmente, o pobretão encontra um estranho com meios de melhorar sua posição social

11. Que os transforma em um pretendente mais adequado

12. … O que momentaneamente ajuda a combater as barreiras sociais

13. E então eles compartilham um momento mágico

14. *pausa para a música icônica*


 

15. O que faz com que o malvado ganancioso sinta-se ameaçado e dê um jeito de banir o pobretão

16. E então o impensável acontece!

17. E a mocinha quase morre…

18. …E os malvadões gananciosos tentam matar nossos heróis (e falham)

19. E todos vivem felizes para sempre! \o/

Ok, nem todos. =(

 

Pobre Jack! Ele cabia em cima daquela tábua, Rose!

Hauahuahaha e aí, o que acharam da comparação? Será que James Cameron é, na verdade, um grande fã da Disney como nós? 😛

Kissus!

 

[update] 08/10/2012

Geeks, só uma curiosidade! Como eu comentei ali em cima que o Jack cabia na tábua e muita gente disse que concordava, achei legal colocar aqui pra vocês verem: Os Caçadores de Mito (Mythbusters) testaram além do espaço, a flutuabilidade daquela porta de madeira em que a Rose estava em cima, e foi confirmado: A Rose espaçosaaaa deixou o Jack morrer!! D:

 

O programa foi ao ar ontem (07/10) nos EUA e a notícia saiu no Omelete.

Jamais a perdoarei, Rose! :O

[/update]

 

  1. Jess Trezza says:

    Realmente muito interessante com certeza James Cameron é um amante da Disney como nós! A pausa para música foi “A” melhor! HAUSHUSH
    Agora ambas teriam finais felizes se Rose tivesse dividido a tábua,mas aí não seria o emocionante filme que é Titanic! 

    • Geekiss says:

      Rose egoísta! U___U

      (hahahaha eu sei que existem verdadeiras teorias de que a porta de armário que ela estava em cima não suportaria os dois, e no filme o Jack tentou subir mas viu que não ia aguentar… hahaha mesmo assim, adoro zoar com isso XD)Verdade, o fim não seria tão emocionante… mas que dava…. 8D

  2. Sophie Maggs says:

    ahaaaaaaaa eu não era a única que pensa nisso!!!!!!
    “Pobre Jack! Ele cabia em cima daquela tábua, Rose!”
    FATO!! sempre quando vejo titanic eu sempre digo a mesma frase e repito diversas vezes hsauhsua

  3. Marialice fortuna says:

    aff eu fico muito brava toda vez que eu vejo o fim do titanic pq a inergumina da rose não deixa o pobre do Jack subir na porta com ela… egoísta do caramba…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>